5.1. Distinção entre transformações físicas e químicas

 

 

Transformações físicas

 

Nas transformações físicas não se formam substâncias diferentes das que tínhamos no início, isto é, as substâncias continuam a ser as mesmas, apenas mudam de estado físico, ou sofrem deformação ou ficam mais divididas, etc.

 

Quando um rebuçado é partido em bocados, dá-se uma transformação física.

 

Há muitas transformações físicas que podes observar no teu dia a dia:

• a mola que é comprimida;
• o papel que rasga;
• o copo de vidro que parte;
• o gelado que derrete;
•a água que ferve;
• etc.

 

Transformações químicas

 

Nas transformações químicas há formação de novas substâncias, isto é, formam-se substâncias diferentes das substâncias iniciais.

Por exemplo, a combustão do magnésio é uma transformação química.

 

 

Há muitas transformações químicas que podes observar no dia a dia:

 

•  a carne que assa nas brasas;





 
•a fruta (descascada) que escurece exposta ao ar;


 
•  a lenha que arde;



•a fotossíntese;

 

 

•as folhas das árvores que amarelecem;
 
•  o ferro que enferruja;
 
•  etc.

 


 

Numa transformação química, a formação de novas substâncias pode ser detetada através de:

• mudança de cor;
 
• libertação de um gás;
 
• formação de um sólido;
 
• deteção de um cheiro característico;
 
• variação (aumento ou diminuição) de temperatura;
 
• formação de chama.


Exemplo:


  • Reação química entre o ácido nítrico e o cobre – quando se adicionam aparas de cobre a uma solução aquosa de ácido nítrico (incolor), observa-se a mudança de cor da solução e a libertação de um gás acastanhado.

  • Reação química entre o nitrato de chumbo e o iodeto de potássio – quando se juntam soluções aquosas de nitrato de chumbo e de iodeto de potássio (soluções incolores), observa-se a formação de um sólido amarelo em suspensão.

 

  • Decomposição do dicromato de amónio por ação do calor – quando se aquece dicromato de amónio (cor de laranja), observa-se uma mudança de cor e a formação de chama.

 

 

Ensaios químicos que permitem detetar a presença de algumas substâncias

 

•Para detetar a presença de determinadas substâncias, recorre-se, por vezes, em laboratório, a transformações químicas específicas. Se a transformação química ocorrer, confirma-se a presença dessa substância.

 

•Há, portanto, ensaios químicos característicos de determinadas substâncias que podem ser usados para reconhecer ou não a sua presença.

 

 

Exemplo:

 

O dióxido de carbono turva a água de cal, que é incolor.

O facto de a água de cal ficar turva na presença do gás libertado pela água gaseificada, indica que esse gás é o dióxido de carbono.

 

 

  • O sulfato de cobre(II) anidro, que é branco, torna-se azul na presença de água.

A mudança de cor do sulfato de cobre(II), de branco para azul, indica a presença de água.

 

 

A solução de iodo, que é castanha, passa a azul-arrocheada na presença de amido.

A mudança de cor da solução de iodo de castanha para azul, quando em contacto com o pão, indica que o pão contém amido.

 

 

O licor de Fehling, que é azul, na presença de glicose, forma por aquecimento um precipitado cor de tijolo.

A formação de um precipitado cor de tijolo indica a presença de glicose.

 

O oxigénio aviva as combustões. Diz-se que é comburente.

Quando a combustão de um pavio em brasa aviva na presença de um gás, tal indica que esse gás é o oxigénio.

 

Síntese de conteúdos

 

Nas transformações físicas não se formam substâncias diferentes das que tínhamos no início, isto é, as substâncias continuam a ser as mesmas.

 

Nas transformações químicas há formação de novas  substâncias, isto é, formam-se substâncias diferentes das substâncias iniciais.

 

 

A formação de novas substâncias pode ser detetada através de: mudanças de cor, libertação de um gás, formação de um sólido, deteção de um cheiro característico, variação (aumento ou diminuição) de temperatura e/ou formação de chama.

 

Em laboratório recorre-se, por vezes, a transformações químicas específicas, que ocorrem com determinadas substâncias para detetar a sua presença. Se a transformação química ocorrer, confirma-se a presença dessa substância.

Contactos

© Triplex