FC Porto "abateu" bielorrussos em ambiente gelado

FC Porto "abateu" bielorrussos em ambiente gelado

 

Homens da Cidade Invicta não perderam nenhum jogo fora de casa e atingiram marca conseguida em 2003/04.

Na sua estreia a jogar na Bielorrússia, o FC Porto foi esta terça-feira à Borisov Arena vencer o BATE por 3-0, na quinta jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões. Os golos foram marcados por Herrera (melhor jogador em campo), Jackson e Tello. Com este resultado os "dragões" mantém-se no primeiro lugar do grupo e atinge uma marca só conseguida pelo FC Porto de Mourinho.

 

A vontade do BATE Borisov e os seis graus negativos sentidos na Bielorrússia não foram suficientes para resfriar a vontade de ganhar dos azuis e brancos, até porque os "auri-azuis" entregaram a iniciativa do jogo à formação portuguesa. Julen Lopetegui apostou mais uma vez em dois jogadores esquerdinos no eixo da defesa (Marcano e Martins Indi) e em e quis aproveitar a boa forma de Quaresma, dando-lhe a titularidade.

 

O BATE, que carimbou o enacampeonato (venceu liga nove vezes consecutivas) no passado fim-de-semana, procurou aquecer a partida com rápidas trocas de bola para chegar ao ataque e desposicionar a defesa portista. As duas linhas muito próximas que os homens de leste apresentaram bloqueavam o perigo e congelavam as ideias dos "dragões".

 

Chegou-se ao intervalo com um jogo nivelado e sem ideias. O início da segunda parte começou sem alterações para as duas equipas mas com abordagem diferente ao jogo propriamente dito. A defesa bielorrussa era muito expedita a recuperar o seu posicionamento e colocava sempre três jogadores à volta do portador da bola adversário.

 

O pragmatismo do BATE apenas foi derretido aos 56’ com um portentoso remate de Héctor Herrera. Um grande momento de inspiração pessoal. Este foi o sétimo jogo consecutivo em que os azuis e brancos marcaram fora de casa nas competições europeias. Herrera não estava satisfeito e pouco depois assistiu Jackson para fazer o segundo tento e o seu quinto nesta edição da prova. Os "auri-azuis" sofreram o 21.º golo e são a pior defesa de sempre na "Champions".

 

O BATE é uma equipa talhada para defender e isso notou-se quando precisou de ir à procura do resultado. Por outro lado, os golos trouxeram tranquilidade ao conjunto luso e os problemas na gestão do jogo desapareceram perante uma equipa mais desequilibrada. Ao longo da partida, os guarda-redes foram espetadores e nenhum deles teve de se aplicar realmente, com prejuízo para Chernik, o homem da casa.

 

Tello estreou-se a marcar na Liga dos Campeões pelo FC Porto, após nova assistência de Herrera. Que belo jogo do mexicano! Os nortenhos mostraram eficácia, pois concretizaram as três reais oportunidades que tiveram e somam agora 15 tentos na competição.

 

 

O FC Porto não perdeu qualquer jogo fora de casa na fase de grupos da “Champions” e atingiu um registo que não conseguia desde a época do título europeu (03/04). Na próxima jornada o líder do grupo defronta o Shakhtar em joga a feijões para ambas as equipas.

From: Sapo

Contactos

© Triplex