A nova geração da cirurgia estética

 

 

Os últimos avanços e as técnicas mais inovadoras                             

 

Novos e potentes lasers, próteses em lugares inesperados, bisturis de nova geração...

Nos últimos anos, multiplicaram-se os avanços e as inovações na área de cirurgia estética.

As mulheres estão cada vez mais exigentes e já perderam o medo. Apesar da crise, o número de procedimentos cirúrgicos desta natureza têm vindo a aumentar.

Estes são alguns dos avanços e das técnicas inovadoras apresentados internacionalmente nos últimos tempos:

 

Ultrassons para reduzir a flacidez

As dietas de emagrecimento e o passar dos anos deixam o corpo mais mole e mais flácido. Body tite de Invasix é uma técnica recente que têm vindo a ser validada pelos profissionais que a ela recorrem, uma vez que consegue que a pele que se encontra flácida se retraia e se adapte à nova silhueta.

Trata-se de uma lipoescultura associada à ação de ultrassons. O Body Tite é um aparelho com capacidade de produzir ultrassons que são transmitidos através de um sistema que funciona paralelamente à própria cânula de lipoescultura.

O sistema da lipoescultura, com uma cânula introduzida debaixo da pele diretamente na gordura, é acompanhado paralelamente por uma placa
circular (elétrodo) que está do lado exterior da pele e que emite ultrassons para a própria cânula. «Os ultrassons têm uma ação de coagulação térmica (atingem temperaturas até aos 40 graus) e fazem com que haja uma rutura da membrana adiposa. A grande vantagem
é romper a membrana, a gordura sair sob a forma de geleia e haver uma ótima coagulação sanguínea», explica Biscaia Fraga, diretor do Serviço de Cirurgia Plástica Maxilo-Facial do Hospital Egas Moniz, em Lisboa.

Os resultados são consolidados ao fim de dois meses. Durante seis meses, os pacientes são acompanhados com regularidade. «Na minha ótica, é especialmente indicada para senhoras de meia-idade ou com idade mais avançada com gordura moderada e pele moderadamente flácida. Por exemplo, na face interna das coxas consegue-se retirar a gordura e realizar-se uma ótima adaptação da pele», refere Biscaia Fraga.

Esta novidade ainda se encontra numa fase de poucos meses de treino, pelo que a duração da intervenção pode demorar mais do que seria
suposto. «É uma técnica promissora que está a ser utilizada em casos de gordura localizada de grau moderado. A grande curiosidade é que consegue que a pele que se encontra flácida se retraia e se adapte à nova condição», adianta o cirurgião plástico. É utilizada anestesia local ou
local com sedação. Recorrer a este tratamento custa entre 2.000€ e 5.500 €.

 

Tenha uns glúteos invejáveis


A flacidez e a falta de firmeza nos glúteos são uma preocupação para muitas mulheres.

Mas já existem métodos, nomeadamente uma liposucção seguida de uma gluteoplastia, que lhe permitem exibir uns resplendorosos glúteos com efeito tanga.

 

Esta técnica incide numa zona habitualmente esquecida nas liposucções
convencionais, ou seja, as almofadas supra-glúteas, uma área na região
inferior das costas, em forma de losango, limitada pelas covinhas correspondentes
às espinhas ilíacas junto ao final do sulco interglúteo.

Em que consiste

Usam-se fundamentalmente duas técnicas. Segundo Biscaia Fraga, «actualmente, o melhor resultado é conseguido através da eliminação da gordura da cintura e das ancas (liposucção), que depois é colocada na zona glútea, para lhe conferir relevo. Em alternativa, pode colocar-se próteses nos glúteos (gluteoplastia)», comenta o cirurgião plástico Biscaia Fraga. Para além disso, a liposucção também consegue extrair o excesso
de gordura sacro-ilíaca e recuperar o redondo das nádegas.

Resultado

Ao eliminar o excesso de gordura nas almofadas supra-glúteas, a pele retrai-se e produz uma tracção para cima que consegue um efeito óptico de levantamento. Também se consegue melhorar a qualidade da pele. «Os resultados são muito bons e os pacientes ficam muito satisfeitos».

Para quem é recomendado este método

Para quem tem celulite ou quem quer uns glúteos mais harmoniosos. «Desde que os glúteos brasileiros entraram no país, as mulheres deixaram-se influenciar. No entanto, há também homens que procuram esta combinação de técnicas, confessa Biscaia Fraga».

Como se processa o pré e o pós-operatório

Realiza-se um rigoroso estudo pré-operatório que é uma das chaves do êxito da intervenção. Necessita de anestesia local ou local com sedação e requer internamento, pelo menos, de uma noite (no caso da gluteoplastia com prótese). A paciente deve usar uma faixa compressiva durante três semanas.

Pode surgir inflamação e hematomas que desaparecem ao fim de 10 a 15 dias. «Também se pode sentir um certo desconforto que corresponde a pressão naquela zona durante uma semana. Os pacientes devem tomar um relaxante muscular», aconselha Biscaia Fraga.

Quanto custa

Liposucção + gluteoplastia: 3.500 a 4.500 €

 

Gluteoplastia com próteses ou implantes: 3.800 € e 6.500 €

 

Livre-se das suas gorduras mais difíceis

 
 

A liposucção, que também pode ser designada por lipoaspiração, pode ser utilizada em qualquer parte do corpo, incluindo a cara.

Muito usada, a técnica consiste, basicamente, em «introduzir, na zona, uma pequena cânula, conectada a uma máquina de sucção por vácuo, através da qual se retiram as gorduras em excesso», explica Biscaia Fraga, diretor da Clínica Biscaia Fraga, em Lisboa.

No caso da cara, utiliza-se preferencialmente a liposucção tumescente. «É uma solução em que se recorre à anestesia local e a um vasoconstritor que evita o sangramento», acrescenta o especialista.

A mesma técnica mas diferentes instrumentos

O objectivo da liposucção é eliminar a gordura das camadas mais profundas da pele. Para que a sua camada exterior (epiderme) fique uniforme, é necessário introduzir cânulas em diversas posições e orientações. «A técnica é essencialmente a mesma. O tamanho da cânula é que varia em função da área corporal. No rosto, são empregues cânulas muito finas, enquanto que no abdómen e nos quadris, as cânulas são maiores», explica Biscaia Fraga.

Isso significa então que podemos diminuir a gordura em qualquer e toda a região do corpo através da liposucção? «É possível e adequado desde que as qualidades físicas da pele (a elasticidade, a tonicidade e a tensão) o permitam», responde o cirurgião plástico.

Futuro imediato

Nos últimos 30 anos, a liposucção tem experimentado uma alteração importante, conforme salienta Biscaia Fraga. «As cânulas de um centímetro de diâmetro, que se utilizavam originalmente há 20 anos, passaram de cânulas de dimensões minímas a outros avanços, como a vibroliposucção (cânulas que vibram) ou aos ultrassons que permitem que a cânula penetre melhor em zonas mais fibrosas e rompa a gordura de forma mais eficaz», refere o especialista.

«Também se têm incorporado outras técnicas, como o laser ou a radiofrequência para reduzir o inchaço ou a inflamação», sublinha ainda. Isto deu lugar a técnicas combinadas em que a liposucção se integra como um tratamento mais completo. É o caso da liposucção ultrasónica tridimensional, que permite remodelar a cintura (quadris, glúteos e coxas) no seu conjunto, conseguindo definir uma linha harmoniosa desde a cintura às coxas.

Outra das novidades neste campo é a liposucção vertical, que se diferencia da tradicional, em que as cânulas se aplicam no sentido horizontal. Nesta modalidade, as cânulas são introduzidas verticalmente com o objectivo de evitar a flacidez da pele.

 

 

As bases da liposucção

Ainda que cada cirurgião adapte a técnica que considera mais eficaz e mais adequada a cada caso, existem alguns princípios comuns que se aplicam ao usar esta técnica. As incisões, por exemplo, são muito pequenas (de um a dois milímetros) e ficam quase sempre ocultas, conferindo um aspeto natural ao corpo.

«Na remota possibilidade de se notarem, podem ser corrigidas com laser e outras técnicas que funcionam muito bem no que respeita à morfologia das cicatrizes em geral» refere Biscaia Fraga. A gordura é eliminada sem afectar outras estruturas corporais como os nervos ou os vasos sanguíneos.

É frequente aproveitar a mesma intervenção para eliminar gordura em mais de uma zona. Por exemplo, é habitual tratar, na mesma sessão, os joelhos e as ancas, o abdómen e os flancos, as coxas e os joelhos. O preço base das liposucções oscila entre os 1.500 e os 6.000 euros.

«A este valor, acresce o internamento hospitalar e a anestesia, se for caso disso. Contudo, a maioria das liposucções são realizadas sob anestesia local, não havendo a despesas de internamento», acrescenta o especialista.

 

 

cirurgia estética

 
 

Invasix/Body tite

 

É uma técnica com poucos meses que já conta com resultados promissores. A grande curiosidade é que consegue que a pele que se
encontra flácida se retraia e se adapte à nova silhueta. Trata-se de uma lipoescultura associada à acção de ultra-sons. O Body Tite é um aparelho com capacidade de produzir ultra-sons que são transmitidos através de um sistema que funciona paralelamente à própria cânula de lipoescultura.

Os resultados são consolidados ao fim de dois meses. Durante seis meses, os pacientes são acompanhados com regularidade. «Na minha óptica, é especialmente indicada para senhoras de meia-idade ou com idade mais avançada com gordura moderada e pele moderadamente flácida. Por exemplo, na face interna das coxas consegue-se retirar a gordura e realizar-se uma óptima adaptação da pele», refere Biscaia Fraga. Recorrer a este tratamento custa entre 2.000€ e 5.500 €.

 

Laserlipólise (Smart Lipo)

 

Permite substituir o bisturi pelo laser. É uma opção fantástica quando, além do excesso de gordura, existe um certo grau de flacidez na pele
da zona lipoaspirada. A aplicação do laser de Neodimio Yag directamente no tecido gorduroso destrói os adipócitos e aspira a gordura.

É o laser mais coagulante de todos os usados em medicina, pelo que há menos possibilidades de sangramento, tanto durante como depois da intervenção, limitando também a inflamação e o aparecimento de hematomas. Segundo Biscaia Fraga «esta técnica tem apenas o inconveniente de ser mais demorada do que outras técnicas de lipoaspiração, mas em termos de coagulação, a vantagem é muito grande». Custa entre 1.900 e 4.000 €.

 

From: lifestyle.sapo.pt

 

Contactos

© Triplex