Resumo nº2

 

ESTADOS FÍSICOS DA MATÉRIA

 

Gases

Um gás ocupa sempre todo o espaço disponível, devido à grande agitação das partículas que o constituem. As partículas  de um gás encontram‑se muito afastadas umas das outras, podendo espalhar‑se livremente. Uma certa quantidade de gás não possui forma definida e o seu volume é variável, consoante o recipiente que o contém.

        

 

Líquidos

Num líquido a agitação das partículas é menor que no estado gasoso, mas estas ainda possuem uma certa liberdade de movimentos. As forças de interação existentes entre as partículas permitem que os líquidos se adaptem ao formato dos recipientes que os contêm, mas ocupando um volume praticamente constante.

          

 

Sólidos

 

Num sólido as forças de interação entre as partículas são mais intensas do que no estado líquido, conferindo‑lhes uma certa «arrumação» e restringindo os movimentos a pequenas vibrações. As partículas encontram‑se muito próximas e, por isso, os sólidos são praticamente incompressíveis e apresentam uma forma definida.

         

Conclusão: a agitação das partículas constituintes da matéria é maior quando a matéria se encontra no estado gasoso, sendo menor nos líquidos e menor ainda nos sólidos.

As forças de ligação entre as partículas são mais intensas nos sólidos, menos intensas nos líquidos e ainda menos intensas nos gases.

 

Mudanças de estado físico

Como vimos, a variação da temperatura interfere na agitação das partículas que constituem a matéria. Interpretemos agora as mudanças de estado físico que podem ser provocadas, por exemplo, por aquecimento ou arrefecimento da matéria.

 

 

 

Pressão de um gás

As partículas que constituem um gás estão em permanente movimento e chocam frequentemente entre si e com as paredes do recipiente onde o gás se encontra. Como consequência desses choques, o gás exerce uma certa pressão sobre a superfície com a qual está em contacto.

A pressão define -se como sendo a força exercida por unidade de área. O seu valor pode ser determinado pelo quociente:

Existe uma relação entre o volume ocupado por um gás e a pressão por ele exercida:

•para uma dada temperatura, quanto menor for o volume ocupado pelo gás, maior será a pressão que exerce sobre as superfícies com as quais contacta. Isto explica-se por haver, em média, mais choques por unidade de área no mesmo intervalo de tempo;
•se o volume aumentar, as partículas passam a mover -se num espaço maior, chocando menos entre si e com as superfícies envolventes, pelo que a pressão diminui.


 

Quanto maior for o volume ocupado por um gás, a uma dada temperatura, menor é a pressão por ele exercida, e vice -versa.

 

Podemos também concluir que, para um gás:

•quanto maior for a temperatura, para um mesmo volume, maior é a pressão por ele exercida. Ao aumentar a agitação das partículas, irão ocorrer mais choques entre elas e com as superfícies com as quais estão em contacto. Assim, a pressão aumenta com a temperatura;

•se a temperatura diminuir, a agitação das partículas diminui, havendo redução do número de choques e, consequentemente, diminuição da pressão.
 

Quanto maior for a temperatura a que um gás se encontra, num dado volume, maior é a pressão por ele exercida, e vice‑versa.



 

 

Contactos

© Triplex