Resumo nº2

 

3.1. Energia de ligação e reações químicas

Como calcular e interpretar o valor da energia envolvida numa reação química?

Energia envolvida na rutura e formação de ligações químicas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Existem diversos processos laboratoriais para medir a energia de uma ligação. Estas energias podem ser medidas, por exemplo, a pressão ou a volume constante.

A variação de entalpia é usualmente medida em kJ/mol ou kJ mol-1.

Transformações endoenergéticas acontecem com um aumento de entalpia (∆H > 0)





Transformações exoenergéticas ocorrem com uma diminuição de entalpia (∆H < 0)

 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Energia envolvida numa reação química

As reações químicas ocorrem em duas etapas:

1.ª rutura de ligações dos reagentes (processo endoenergético)

 

                              

2.ª formação de novas ligações nos produtos (processo exoenergético).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A variação de entalpia de uma reação química resulta do balanço energético entre a energia envolvida na rutura e na formação das ligações químicas.

 

Num sistema isolado, não havendo trocas de energia com o exterior e sendo a energia absorvida na quebra de ligações superior à libertada na formação de novas ligações (∆H > 0), a energia necessária para que o processo ocorra provirá da diminuição da energia cinética das partículas do sistema. Como consequência, a temperatura do sistema diminui.

Num sistema isolado, não havendo trocas de energia com o exterior e sendo a energia libertada na formação de novas ligações superior à absorvida na quebra de ligações (∆H < 0), o excesso de energia associada à reação é convertido em energia cinética das partículas do sistema. Como consequência, a temperatura do sistema aumenta.

 

 

 

Conclui-se, assim, que a reação de combustão do metano é exoenergética e pode representar-se da seguinte forma:

 

 

O valor encontrado para ∆H significa que durante a combustão de 1 mol completa de metano são libertados, a pressão constante, 818 kJ de energia.

Dado que o valor de ∆H  é negativo, a reação é exoenergética e a temperatura deste sistema reacional, em meio isolado, aumenta, como seria de esperar numa combustão.

 

 

Contactos

© Triplex