A.L. 1.2 : Teste da chama

 

Análise espetral

 

Cada elemento tem o seu espetro de emissão característico, que é diferente dos outros elementos e que é sempre o mesmo, quer esteja isolado ou combinado com outros elementos em diferentes compostos químicos.

 

A análise espetral é o conjunto de técnicas que possibilitam a identificação dos elementos químicos constituintes de um dado composto, através da análise dos espetros obtidos.





 

•Os sais, quando sujeitos a elevadas temperaturas, emitem radiações de cores características sob a forma de chama colorida (zona do visível).




•Se o sal que está a ser analisado contiver catiões sódio, a chama amarela de sódio pode sobrepor-se à chama de outros sais. Para evitar esta situação, deve olhar-se para a chama através de vidro azul de cobalto.



Protocolo experimental

 





 

 

 

 

 

 

As amostras de sais utilizadas nesta atividade poderão ser cloreto de sódio, cloreto de lítio, cloreto de cálcio, cloreto de cobre (II) e cloreto de potássio.

 

Procedimento experimental


1.º procedimento (combustão do álcool e do sal a analisar)

•Colocar num cadinho de porcelana 10 mL de etanol com o auxílio de uma pipeta.

•Adicionar ao álcool um pouco do sal a analisar.

•Provocar a combustão da mistura etanol e sal utilizando, por exemplo, um fósforo aceso.

•Registar a cor observada.

•Observar e registar o esptro da chama com o auxilio de um espetrocópio.

•Repetir os procedimentos anteriores para os restantes sais.


Em alternativa, pode inflamar-se primeiro o etanol e só depois adicionar ao etanol em combustão o sal a analisar.

 

2.º procedimento (recurso à lamparina ou dispositivo de gás)

•Levar o fio de platina com a solução ácida e levá-lo a chama da lamparina ou dispositivo de gás.
 
•Repetir este procedimento até o fio não provocar chama colorida.
 
•Tocar com a extremidade do fio de platina lavado na amostra a analisar e levá-la à chama da lamparina ou dispositivo de gás.

•Registar a cor da chama.

•Observar o espetro correspondente com o espetrocópio.

•Repetir os procedimentos anteriores para os restantes sais.

Informação:

•O fio de platina deve ser bem limpo com ácido cloridrico em cada ensaio.

•Nas observações da chama de sais de potássio e cobre (II) deve ser utilizado um vidro azul de cobalto.

 

Pós-laboratorial

1. Sais do mesmo metal darão cor idêntica à chama?

2. Sais da mesma cor, mas de metais diferentes, darão cor idêntica à chama?

3. Quais as limitações do uso do teste de chama na identificação dos elementos?

4. A que se devem as cores do fogo de artifício?

5. Sabendo que o fenómeno das auroras boreais se deve a violentas colisões entre as partículas do vento solar e as partículas da atmosfera terrestre, explique as diferentes colorações que as auroras boreais podem apresentar.

 

 

 

 

 

 

 

Exercícios:

 

 

 

 

 

 

Contactos

© Triplex